Terra 2099
Houve um tempo onde o governo podia manter as corporações sob controle ou pelo menos forçar alguns limites. Não mais.

Extraterritorialidade. Essa é a palavra que permite que as corporações digam que qualquer coisa que aconteça nos seus prédios, suas terras, seu território, estão sujeitos a sua própria lei – e de mais ninguém. O sonho realizado para as grandes corporações graças a decisões judiciais ao redor do mundo. No começo houve um conflito gigantesco entre essas empresas, até eles perceberem que estavam diminuindo seu lucro com isso, e resolveram parar de foder a vida uma das outras e concentrar no que realmente importava, foder as nossas vidas.

Nem todas as empresas tem esse beneficio só as realmente grandes, as que podem ser chamadas de Megacorps. Para entender quem são, você precisa conhecer a Corte Corporativa, uma corte que as megacorporações criaram quando realizaram que não podia mais resolver suas disputas devastando pequenos países. A Corte Corporativa é, algumas vezes, considerada uma grande piada, um fantoche na mão das maiores megacorps, geralmente servindo para impedir que empresas que valem alguma coisa se destruam. Para uma corporação fazer parte da Corte, ela precisar ser qualificada como A, AA ou AAA. As rank-A, são grandes multinacionais com influência e atuação em mais de um país. E não, Vender ocasionalmente para outro país não faz uma empresa ser rank-A. A segunda categoria, o rank-AA, recebe o tão sonhado prêmio, a extraterritorialidade. Para chegar nesse ponto a empresa precisa fazer negócio em vários países, significa que ela já é grandinha para aguentar o tranco quando outra empresa quiser acabar com ela. E por último vem as Grandes Dez, as rank-AAA. Elas não são necessariamente as maiores megacorporações do mundo, mas seu tamanho, diversidade e poderio as separam das outras. Elas são os poderes que moldam o mundo e conseguiram um lugar entre os lideres da Corte Corporativa. Elas são o centro onde os créditos circulam e onde geralmente terminam. Ares. Aztechnology. Evo. Horizon. Mitsuhama. Neo-NET. Renraku. Saeder-Krupp. Shiawase. Wuxing. Se você for um runner por mais de 10 minutos, você vai acabar trabalhando pra alguma delas, e se você pretende viver nas sombras por mais de um dia, você vai ser fodido por pelo menos uma delas.

Agora você sabe quem realmente controla o mundo, e obviamente o dinheiro. A primeira grande jogada foi a criação da moeda universal, o crédito. Cada empresa paga em créditos, e esses créditos só podem ser usados dentro da rede de lojas controlados pela empresa que lhe “pagou”. Assim eles não precisam se preocupar com o dinheiro circulando por aí, além do alcance delas. Exatamente, as pessoas normais trabalham para comprar os produtos dos seus empregadores. Todo crédito é facilmente rastreado, por isso a necessidade de uma nova forma de troca, o Scrip. Você não precisa se preocupar se vão rastrear o seu café de soja, ou o papel higiênico que você comprou, mas se você for comprar uma Ares Predator com chip de identificação modificado ou algum outro contrabando, é bom você ter algum Scrip com você.

Os jogadores podem ser criminosos de rua, agentes de alguma agência governamental que ainda funcione, mercenários, detetives, rebeldes, terroristas, ladrões, ou uma mistura de todos eles. O ponto é que seu personagem ganha a vida seguindo uma ética duvidosa e alguma vezes de forma violenta. Você vive uma vida a margem da sociedade, e do abandono. Os resultados valem o risco. Você não abaixa a orelha pra ninguém.

Algumas vezes a falta de respeito e a falta de paciência pode atrapalhar que você finalize o trabalho. Quando sua carne estiver no caminho, é hora de implantes. Os upgrades de Hardware e Wetware tem de todo preço, de toda qualidade, alguns óbvios outro sutis. Todos eles vão custar um pedaço de você. Não existe nada de graça num mundo tão fodido assim, e alguma vezes o preço é um bom pedaço do que te faz humano. Sistema nervoso conectado, músculos sintéticos, nova pele, membro mecânicos, sentidos ampliados por chips, e sockets no seu cérebro não vêm barato, mas são as cartas que você tem na mão. Você quer conseguir sem mods? Só tentar, talvez você consiga se dar bem. Ou talvez um razorboy corporativo te pegue no meio de um trampo, e te abra no meio com seus dedos, e aí, é game over.

CYPHERPUNK

uzury 334379 cyberpunk wallpaper